Para pensar:

"Esta vida é uma estranha hospedaria,
De onde se parte quase sempre às tontas,
Pois nunca as nossas malas estão prontas,
E a nossa conta nunca está em dia."

Mario Quintana

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

‘Como um Chef’ no Cinema na Mesa do dia 6 de março

Divulgação
Na edição de março, as experiências inusitadas criadas pela chef Viviane Moraes para o Cinema na Mesa serão inspiradas na comédia francesa Como um Chef. As surpresas gustativas, servidas durante a sessão de filme, acontecem na próxima quinta-feira, dia 6 de março, às 20 horas, no restaurante Estação Marupiara, localizado no distrito de Joaquim Egídio, em Campinas.
O menu preparado para a ocasião é retratado especialmente para a obra exibida. Os expectadores degustam o que assistem e se surpreendem desde a entrada até a sobremesa. Este é o mote do Cinema na Mesa: levar as pessoas para dentro do cenário do filme através de uma experiência cultural saborosa.
E para ficar ainda mais “apetitoso” o jantar, o evento conta com a participação do arquiteto, pesquisador e mestrando no Instituto de Artes da Unicamp Paulo de Tarso, que situa o filme dentro de seu contexto histórico e destaca as curiosidades que envolvem a trama, na busca de unir o assunto abordado no longa ao que será servido durante a sessão.

O filme
Aos 32 anos de idade, Jacky Bonnot (Michaël Youn) tem grande talento para se tornar um grande chef gastronômico, mas nunca teve a oportunidade de provar o seu talento. Por causa da situação financeira precária de seu casal, ele é obrigado a aceitar trabalhos temporários em pequenos restaurantes. A sorte muda quando ele cruza com o renomado Alexandre Lagarde (Jean Reno), chef em decadência prestes a ser demitido pelo dono do restaurante onde trabalha e substituído por um chef novo.

Sobre o Cinema na Mesa
Pioneiro em Campinas, o evento, que foi criado pela chef Viviane Moraes em outubro de 2012, tem a proposta de unir, sempre às primeiras quintas-feiras de cada mês, sabores da arte culinária à sensibilidade cinematográfica durante um jantar servido à luz de velas com direito a menu completo: entrada, prato principal e sobremesa. A cada edição, um cardápio diferente, inspirado no filme, é servido durante a sessão para aguçar o paladar e levar o imaginário dos participantes para dentro da história.

Sobre o Estação Marupiara
O restaurante Estação Marupiara, eleito a melhor cozinha de peixes e frutos do mar de 2013/2014 pela revista Veja Campinas, está localizado em Joaquim Egídio, um charmoso distrito vizinho à Campinas, a 100 km de São Paulo. Comandado pela chef Viviane Moraes, a casa é conhecida por privilegiar em seu cardápio ingredientes brasileiros, como castanhas, queijo coalho, coco, manga, abóboras, pimentas, cará, cupuaçu, tapioca e rapadura, entre outros. O restaurante habita, desde 2005, um casarão do século XIX, tombado pelo patrimônio histórico, em meio à natureza de uma área de preservação ambiental.

Serviço
Cinema na Mesa – Como um Chef
Quando: quinta-feira, dia 6 de março
Sessão cinema/Jantar temático: a partir das 20 horas
Onde: restaurante Estação Marupiara - Rua Manuel Saturnino do Amaral 29 - Joaquim Egídio - Campinas/SP
Valor por pessoa: R$70,00 (bebidas e taxas de serviços não inclusas)
Reservas por telefone: (19) 3298-6289 ou (19) 9 9243-1715.

Instituto do Osso e da Cartilagem é inaugurado em Indaiatuba

Já está funcionando em Indaiatuba o Instituto do Osso e da Cartilagem. Inaugurado este mês sob o comando do ortopedista Dr. José Fábio Lana, o local apresenta um conceito inovador de tratamentos atualizados, individualizados e completos nas áreas de ortopedia regenerativa, medicina esportiva, artrose e tratamento da dor (o grande diferencial do IOC é o uso de bloqueios guiados por ultrassom no ponto alvo da dor). O IOC fica no Kennedy Offices, na Avenida Presidente Kennedy 1386, Sala 61, 6° andar - telefone (19) 3017-4366.
Causada pelo desgaste das articulações, a artrose é uma doença que atinge 10 milhões de pessoas no país e estima-se que em 2015 serão mais de 12,5 milhões de pacientes. O crescimento deste número está ligado ao aumento da expectativa de vida da população brasileira. Devido a sua grande incidência entre os idosos, é um problema que deve ter tratado de forma integral. Além da expectativa de vida, outros fatores que também contribuem para o aumento da doença são o excesso de atividades físicas, os esportes que exigem força e o acúmulo de pequenas torções ao longo da vida. “Se não tomarmos as devidas providências para desacelerar este processo, a cartilagem ficará cada vez mais vulnerável e isso pode colocar em risco a funcionalidade da articulação, causando dor e perda do movimento”, explica Dr. José Fábio Lana.
Para definir qual o método de tratamento mais eficiente, seja ele cirúrgico ou não cirúrgico, Dr. Lana comenta que é preciso analisar o caso de cada paciente e concluir o diagnóstico. "Tanto o tratamento conservador quanto a Medicina Intervencionista e a Medicina Regenerativa são alternativas não cirúrgicas que atuam na luta contra a dor e a inflamação, na tentativa de atrasar o avanço das lesões”.
A medicina regenerativa tem se destacado nos últimos anos pelo seu potencial de estimular a capacidade de cicatrização do próprio indivíduo. Alguns dos principais tratamentos na área envolvem os bloqueios guiados por ultrassom no ponto alvo da dor, com injeção de medicamentos como ácido hialurônico, colágeno, plasma rico em plaquetas (PRP) e células tronco. Outros tratamentos muito utilizados em medicina regenerativa são a laserterapia e a terapia por ondas de choque. “Os estudos realizados e a prática clínica vêm demonstrando que esses tratamentos são bastante eficazes no alívio da dor, melhora da função e dos sintomas, devolvendo ao paciente sua vida normal”, conclui o médico. 
José Fábio Lana possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993) e residência médica em Ortopedia e Traumatologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993). Especialista em Traumatologia Desportiva (1997), Cirurgia do Ombro e Cotovelo (1997), Cirurgia Artroscópica (1997), Cirurgia do Joelho (1998) e Medicina Esportiva, em Barcelona (2007). Diretor Médico do Instituto de MOR (Medicina Esportiva, Ortopedia e Regeneração) em Uberaba-MG. É Ortopedista e Ultrassonografista da Singular - Centro de Tratamento da Dor (Campinas – SP). Professor no The Orthobiologic Institute (curso anual realizado nos EUA: SonoSite Cadaver Lab: Hands-on Ultrasound-guided Injections).
Trabalha na área de Ortopedia e Traumatologia, Medicina Esportiva e Ultrassonografia Musculoesquelética direcionada para o tratamento da dor e atualmente desenvolve projetos de pesquisa em Terapia Celular, atuando principalmente nas áreas de aplicação de enxertos biocelulares (plasma rico em plaquetas e fatores de crescimento), bem como concentrado de células mononucleares da medula óssea em regeneração de lesões musculoesqueléticas.
Suas colunas podem ser seguidas pelo blog http://institutomor.blogspot.com.br/.

Robalo na sugestão dos chefs do Bastião para hoje

Divulgação
Robalo e banana grelhados, com vinagrete de gengibre e farofa de castanha do Pará: a sugestão dos chefs Fernando Putz Penteado e Pedro Haddad para o jantar de hoje no Restaurante Bastião.
Para saber mais sobre o Bastião, visite o site clicando no box na coluna à direita da página).

Zucchini Restaurante traz cozinha italiana contemporânea a Americana e região

Divulgação
Americana e região acabam de ganhar uma nova opção gastronômica, o Zucchini Restaurante, especializado em cozinha italiana contemporânea. O menu, assinado pela chef americanense Carina Cecchino Duarte, mescla receitas tradicionais de família com elementos reinventados da cozinha brasileira. A casa abriu suas portas ao público anteontem, 26 de fevereiro. 
De acordo com a chef, a inauguração do Zucchini é a concretização de um sonho que ela idealiza há sete anos. Neste período, Carina fez pesquisas de mercado e avaliações de viabilidade do projeto, além de investir em cursos de especialização gastronômica.
Foi na cozinha da família que Carina apaixonou-se pela arte de cozinhar, descobrir sabores e inventar pratos, e daí veio a inspiração para a criação do Zucchini. “Minha mãe e minha avó sempre foram ótimas cozinheiras, minha família sempre gostou de comer bem e experimentar coisas novas. Isso foi despertando minha curiosidade, até que me encantei pela gastronomia”, explica.
Com a mãe e a avó, ela aprendeu os segredos dos clássicos da cozinha; já sua curiosidade e vontade de ousar e experimentar a fizeram incorporar em seus pratos ingredientes da cozinha contemporânea brasileira. O resultado está no cardápio do restaurante, com opções para todos os gostos. Desde as tradicionais massas frescas – feitas na própria casa –, que podem ser acompanhadas de manjericão e tomates frescos, camarões, lagostim, abobrinha e mascarpone, até opções de pratos com frutos do mar, risotos, saladas, carnes e peixes.
A peculiaridade fica por conta de pratos como o Tortelonni com Ragú de Rabada (R$48), Mezzaluna de Zucca, Noz-pecan e Manteiga de Sálvia (R$53 - foto); Sorrentino de Cogumelos Frescos, Geleia de Pimenta na Fonduta de Gorgonzola (R$51). Já para os amantes de sobremesa, o Zucchini oferece opções como o Gateau de Chocolate com Sorbet de Limão (R$25), receita de família da chef e Verrine de Framboesa com Mascarpone e Praliné de Amêndoas (R$23). Combinações que resgatam o clássico com um toque contemporâneo.
Com arquitetura e decoração assinadas pelo arquiteto André Zazeri, o ponto forte da casa é a atmosfera cosmopolita e sofisticada. A sofisticação é comprovada pelos móveis de designers, do clássico sofá Chesterfield, que compõe o hall, às mesas Saarinen distribuídas pelo ambiente. Mas, a estrela da decoração, sem dúvida, é o lustre art déco, instalado no hall de entrada do restaurante. A peça da família foi restaurada especialmente para o Zucchini.
Como paleta de cores, o arquiteto optou pelos tons de cinza e chumbo encontrados nos ambientes internos, externos e mobiliário. Para dar vida aos espaços, o arquiteto trabalhou com objetos nas cores cobre e laranja em todo o estabelecimento.
Situado em um dos pontos mais nobres da área central da cidade, o restaurante tem área total de quase 300 m² e capacidade de 90 lugares, distribuídos entre o interior da casa, o jardim interno e a varanda – merece destaque o paisagismo da obra, concebido em parceria com os paisagistas Célia Lobo e Leonard Tedeschi, que criaram um jardim vertical na extensão do salão que proporciona sensação de frescor e aconchego ao local.
No Zucchini há também uma inspiração sustentável, com luminárias feitas de garrafa de vinho reaproveitadas, que foram pontuadas em locais estratégicos do restaurante com interessante efeito na decoração.  

Serviço:
Zucchini Restaurante
Endereço: Rua Marechal Deodoro 169 – Centro – Americana
Horário de funcionamento: De quarta a sábado: das 19h ao último cliente
Almoço aos sábados e domingos das 11h às 15h30
Formas de pagamento: Cartão de crédito e dinheiro
Telefone: (19) 3465-1300
Valet parking.

Sapateado americano: Café Tablao promove aula aberta nos dias 13 e 14 de março

stock.xchng
O Espaço Cultural Café Tablao, em Campinas, agora conta também aulas de sapateado americano. Para alunos de nível intermediário, haverá uma aula inaugural no dia 13 de março às 16h30. Para iniciantes, a open class (gratuita) será no dia 14 às 17h30. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail contato@cafetablao.com.br.
A professora, Nilza Violaro, possui formação clássica e é formada em Sapateado Americano na Steps on Broadway, em Nova Iorque. Para a aula inaugural os iniciantes são orientados a usarem um sapato com salto baixo. São considerados alunos de nível intermediário aqueles que possuem 2 anos ou mais de prática.
O Espaço Cultural Tablao está localizado na Av. Dr. Jesuíno Marcondes Machado 1063, em Campinas. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (19) 3294-1650.
Informações: www.cafetablao.com.br.

Shows de março na Fundação Ema Klabin

O acordeonista Toninho Ferragutti, que se apresenta com seu quinteto no
dia 15. Foto: divulgação.
A temporada musical na Fundação Ema Klabin retorna em março com as séries Música do Mundo, Tardes Musicais, Nova Música e Aula de Mestres. Durante o mês estão previstos quatro espetáculos gratuitos de alto nível artístico, para os mais variados gostos. Os shows acontecem sempre aos sábados, às 16h30. Antes das apresentações, o público pode aproveitar para conhecer a casa e a coleção, das 14h às 16h30, também com entrada gratuita.
Vá preparando a fantasia, pois Rodrigo “Digão” Braz abre o Programa Música do Mundo, no dia 8 de março, com o espetáculo Carnavais do Brasil.  Embasado na tradição do Carnaval e nas diferentes manifestações presentes no Brasil, Digão cria, com sua experiência na música instrumental e muito improviso, novos arranjos para as tradicionais músicas carnavalescas.
E como a festa não pode acabar, o artista retorna à fundação no dia 13 de março para dar uma Aula de Mestre sobre o tema. Nessa conversa, Rodrigo “Digão” Braz fará um panorama das práticas costumeiras dos pavilhões (barracões) das escolas de samba, com muitas histórias, curiosidades e cotidiano dessas comunidades.
No dia 15 de março, Toninho Ferragutti se apresenta pelo Programa Nova Música. Músico, compositor e arranjador, Ferragutti possui uma extensa participação em centenas de CDs e shows de artistas importantes no Brasil e no exterior. Tem oito CDs solo e em parceria, com indicações ao Grammy Latino. Possui músicas gravadas pela Orquestra Jazz Sinfônica de São Paulo e pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).  Nesse espetáculo, o acordeonista interpretará obras de sua autoria, com participação dos músicos Ricardo Takahashi (violino), Maira Morais (violino), Adriana Schincariol (viola), Raiff Dantas Barreto (violoncelo) e José Alexandre de Carvalho (contrabaixo).
 O Programa Tardes Musicais, que nesse semestre vai homenagear as mulheres na música, traz, no dia 29 de março, a grande representante do samba paulista, Dona Inah, vencedora em 2005 do Prêmio Tim da Música Brasileira. A sambista apresentará seu mais novo CD, Fonte de Emoção, interpretando sucessos de Dona Ivone Lara, Paulo César Pinheiro, Teroca, Vó Suzana e sua primeira composição gravada, Chorar Jamais.
Todos esses shows acontecem em um cenário deslumbrante, uma casa-museu de 900 m² inspirada nos pavilhões palacianos europeus, com mais de 1500 obras de grandes mestres da pintura mundial, como Marc Chagall, Frans Post, Mestre Valentim, Portinari, Di Cavalcanti, entre outros, além de um jardim projetado por Burle Marx.
A programação tem apoio cultural do ProAC, programa de incentivo à cultura do Governo do Estado de São Paulo e da manufatura de pianos Fritz Dobbert.

Serviço:
Shows Musicais – sábados – às 16h30
Música do Mundo 
08/03 – Rodrigo “Digão” Braz | Carnavais do Brasil

Nova Música
15/03 – Toninho Ferragutti e Quinteto

Tardes Musicais – As Mulheres na Música 
29/03 – Dona Inah | Fonte de Emoção

Aula de Mestres – às 19h30
13/03 – Rodrigo “Digão” Braz | Carnaval, um mundo muito além dos cinco dias de festa
Horários: Shows: 16h30 - Aula de Mestres: 19h30
Entrada Gratuita
Lotação show: 180 pessoas
Lotação Aula de Mestres: 40 pessoas
Indicação: Livre
Aos sábados de show, visitação gratuita ao museu a partir das 14h.
Fundação Ema Klabin - Rua Portugal 43 - Jardim Europa - São Paulo | 01446-020
Fone: (11) 3062-5245
http://emaklabin.org.br/.

Galeria Sede recebe a exposição 'Lastro', de Jaqueline Fernandes

A Galeria Sede (Rua Sampaio Peixoto 368, no Cambuí, em Campinas) promove de 10 a 31 de março, de segunda à sexta, das 9 às 17h a exposição Lastro, de Jaqueline Fernandes.
Jaqueline Fernandes, nasceu em 1968 em Adamantina (SP). Extraiu da Literatura (formou-se na Unicamp) sua percepção de mundo e, ao ler um parágrafo, um poema ou uma estrofe, suas mãos desejavam criar. Haquira Osakabe, professor na graduação, percebeu esta habilidade e a incentivou no desenvolvimento de sua arte. Em 1999, a artista ingressou no mestrado no Instituto de Artes da Unicamp com o tema Silêncio. De 1996 a 2003, participou de várias exposições coletivas em Campinas, São Paulo e Paris, com arte postal, telas, pintura sobre papel, fotografia, cerâmica, instalações, performances e livros-objetos, estendendo sua experiência para além da representação plástica. Em 1998, realizou duas exposições individuais e participou de uma coletiva em Lyon, França. Entre 1999 e 2002, foi curadora de duas exposições em Campinas e fez figurino e cenografia para um espetáculo de dança no centro cultural Banco do Brasil em São Paulo. Ampliou seus conhecimentos com a psicanálise e se apropria de passagens de Jacques Lacan e Michel Schneider em seus trabalhos.

A exposição
Depois que a folha de ouro, a folha de prata, a tinta ou o vazio se acomodam no papel,
Jaqueline Fernandes encontra personagens retilíneos, formas, texturas, atmosferas, espaços vazios e lugares para parágrafos, frases e palavras que transbordam dos livros e do divã. Existe uma necessidade de experimentar a palavra lida e a palavra psíquica. No trabalho, às vezes elas aparecem quase invisíveis, outras vezes imprescindíveis, não necessariamente compreensíveis na grafia a olho nu.
A presença da folha de ouro e da folha de prata veste vários momentos de seu trabalho com uma estética que ela nomeia como estética do lastro. Lastro, o peso no fundo do navio, o peso que equilibra o navio na água. Lastro, o ouro depositado como
garantia de moeda. Lastro, o brilho que garante o equilíbrio e que reverbera na psiqué.
O resultado dos trabalhos de Jaqueline Fernandes nos transporta à leveza como uma
brisa inesperada. Vernissage no próximo dia 7 de março, na Galeria Sede, em Campinas, com a partir das 19h.
Informações: (19) 3291-4426.

Sylvia Ciasca assume Diretoria Social do Tênis Clube de Campinas

Divulgação
Sylvia Maria Ciasca é a nova diretora social do Tênis Clube de Campinas (na foto, com o marido Paulo Ziggiatti, atual presidente do ‘clube da raquete’).
Sylvia é neuropsicóloga e livre docente em Neurologia Infantil – Faculdade de Ciências Médicas/Unicamp, é presidente de Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil e Profissões Afins (Abenepi) e coordena o Laboratório de Distúrbios e Dificuldades da Aprendizagem e Transtornos da Atenção – Disapre, da Faculdade de Ciências Médicas/Unicamp.

"Manhã da Inovação": ‘Capital humano e performance organizacional’

A edição de março do projeto Manhãs da Inovação – Capital humano e performance organizacional: Inovação para Desenvolvimento Socioeconômico – tem o propósito de refletir sobre a importância estratégica do capital humano para o desempenho das organizações. O evento acontecerá no dia 18 de março das 9h00 às 12h00.
A palestra principal ficará a cargo do Dr. Johan Hendrik Poker Junior, professor da Unicamp/FCA. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link

Programação
08h30 - Recepção aos participantes
08h45 - Abertura
09h00 - Palestra Dr. Johan Poker Jr. (FCA - Unicamp)
10h15 - Intervalo
10h30 - Palestra – (aguardando confirmação)
11h00 - Mesa redonda (debate dos palestrantes com a plateia) - Coordenação: Marco Silveira (GAIA-CTI)
12h00 - Encerramento

Local: Auditório do Centro Tecnologia da Informação “Renato Archer” - Rod. D. Pedro I, km 143,6 – Bairro Amarais – Campinas. Ver mapa em http://www.cti.gov.br/.

‘Esporte Cidadão’ recebe quase três mil novas inscrições

Divulgação
O projeto Esporte Cidadão, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Esportes, recebeu no último dia 22, sábado, 2759 novas inscrições para as aulas gratuitas oferecidas em 22 modalidades e 20 núcleos esportivos da Prefeitura. O programa de esporte educacional passa assim a atender mais de oito mil alunos entre crianças e jovens de 6 a 17 anos. A modalidade mais concorrida foi natação, mas ainda restam vagas para outros cursos especificados abaixo.
Para efetivar a adesão, o responsável deve comparecer ao núcleo de escolha, conforme relação abaixo, preencher a ficha de inscrição e apresentar RG e comprovante de endereço. O participante deve estar regularmente matriculado na rede escolar pública ou privada. As aulas acontecem duas vezes por semana com horários pela manhã e à tarde. Informações: (19) 3825-6270.
“O objetivo deste projeto é a massificação e acessibilidade do esporte para a população de Indaiatuba, visando não só proporcionar os benefícios da atividade física regular, mas também ajudar a fomentar valores como ética, respeito, determinação e trabalho em equipe junto aos futuros cidadãos”, destaca o secretário municipal de Esportes Humberto Panzetti. “Por este motivo estamos expandindo nossos recursos, para crescer cada vez mais, acompanhando o progresso do município”, diz.
Recentemente, a Secretaria de Esportes anunciou a implementação de uma parceria público-privada com as empresas Toyota e John Deere, a primeira do país com estas características a ser viabilizada pela Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte. Neste primeiro ano de trabalho conjunto, os valores recebidos serão destinados à expansão do quadro de funcionários, incluindo a contratação de profissionais especializados, a fim de aumentar a capacidade de atendimento do Esporte Cidadão.
Modalidades que ainda possuem vagas:
Handebol – Academia Municipal e Centro Esportivo do Trabalhador
Judô – Academia Municipal e Quadra 23
Aikido - Quadra 23
Boxe e kickboxing- Ginásio Municipal de Esportes
Voleibol - Educando para Vida, Ginásio Municipal de Esportes, Parque Corolla  e Centro Esportivo do Trabalhador
Capoeira - Academia Municipal e Parque Corolla
Basquetebol - Centro Esportivo do Trabalhador
Atletismo - São Conrado e Centro Esportivo do Trabalhador

Serviço:
Academia Municipal - Rua Jacob Lyra, 140 – Parque das Nações
Campo do São Conrado - Rua José de Campos, s/nº - Jardim São Conrado
Centro Esportivo do Trabalhador - Av. Conceição, 1885 – Cidade Nova
Educando Para a Vida - Rua João Carlos Canova, 421 – Jd. Lauro Bueno
Ginásio Municipal de Esportes - Av. Visconde de Indaiatuba, 1250 – Jardim América
Parque Corolla - Rua Serafim Gilberto Candello, s/nº - Jardim Morada do Sol
Quadra 23 - Rua Antonio Brunetti s/nº Praça Darcy Barnabé – Jardim Morada do Sol.

Programação 28 de fevereiro a 6 de março Topázio Cinemas Indaiatuba


quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Fundação Pró-Memória restaura carroçário

Divulgação
A Fundação Pró-Memória está restaurando as carroças que ficarão expostas no novo carroçário feito no Casarão Pau Preto. Segundo o superintendente Carlos Gustavo Nóbrega de Jesus, a fundação possui quatro tipos de carroças que ficarão expostas ao público de forma permanente: troller, carroção, carroça de carregar pedra e a carroça de pão.
O troller é um tipo de charrete responsável por transportar pessoas do final do século XIX e pertenceu ao senhor Antonio Estanislau do Amaral. O carroção servia para carregar mercadorias. Já a carroça de carregar pedra transportava pedras cortadas para construção e a carroça de pão, da década de 1950, era utilizada para entregar pães.
Segundo Gustavo, as três primeiras foram doadas pelo senhor Tércio Ferreira do Amaral e a última, por Antonio Mattioni. Todas estão sendo recuperadas por um especialista de Salto, o restaurador Eduardo Mazzeto. “Há muito tempo queríamos fazer tal recuperação, mas não havia um espaço adequado para expor as carroças; agora, com o carroçário, a população vai ter a possibilidade de contemplar formas variadas desta locomoção, que foi muito utilizada antes do carro”.
Ainda segundo o superintendente, a proposta de expor as carroças e de construir um carroçário está de acordo com a filosofia empregada pela instituição no restauro do Casarão. “Estamos tentando resgatar a originalidade do complexo histórico, que chegou a ter um carroçário no passado”, comenta Gustavo. “Essa foi a oportunidade para recuperar tal edificação e também expor ao público as carroças”, finaliza.

'Mulheres Paulistas' é tema de visita temática na Fundação Ema Klabin

A Mecenas e colecionadora Ema Klabin.
Foto: divulgação
No dia Internacional da Mulher, 8 de março, das 14h30 às 17h, a Fundação Ema Klabin (Rua Portugal 43, Jardim Europa, São Paulo) convida o público para uma visita temática especial voltada para as Mulheres Paulistas, mulheres que de alguma forma imprimiram sua marca na história da cidade de São Paulo.
“Durante a visita, o público poderá refletir sobre as particularidades de uma coleção feminina como a da Fundação Ema Klabin, na formação dos espaços da casa-museu e na escolha dos objetos da coleção. Traçará paralelos com outras mulheres que foram influentes no cenário cultural de São Paulo (Yolanda Penteado, Marquesa de Santos) e pensará as construções desse ‘feminino’ utilizando essas figuras peculiares da nossa história”, explica o curador Paulo Costa.
As visitas temáticas objetivam despertar novos olhares para o acervo reunido por Ema Klabin, que conta com mais de 1500 obras de grandes mestres mundiais como do russo Marc Chagall, dos modernistas brasileiros Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Portinari e Lasar Segall; talhas do mineiro Mestre Valentim, mobiliário de época e peças arqueológicas e decorativas. A programação – com duração de duas horas e meia – permite que os visitantes reflitam sobre os temas contemporâneos pertinentes ao universo da arte e das instituições culturais. 
A Fundação Ema Klabin é uma instituição sem fins lucrativos, de utilidade pública, que tem por objetivo conservar e divulgar o acervo artístico reunido ao longo de mais de 70 anos pela empresária, mecenas e colecionadora Ema Gordon Klabin, além de promover atividades culturais e educativas como shows musicais, cursos, oficinas e exposições.
Entrada franca - Não são necessárias reservas. Informações: (11) 3062-5245 e http://emaklabin.org.br/.

Exposição sobre o carnaval na galeria de arte do Tênis Clube de Campinas até 10 de março

Divulgação
O timing não poderia ser mais perfeito: com curadoria de Ligia Testa (na foto, ladeada por Lygia Eluf e a diretora de Cultura Maria Letícia de Barros e Gonçalves), continua até 10 de março na Galeria Geraldo Jurgensen, do Tênis Clube de Campinas, a mostra Alegória, com obras de 22 artistas que homenageiam o Carnaval.

Fundação Ema Klabin oferece curso sobre história das bebidas

Taça Kylix - foto: divulgação.
A Fundação Ema Klabin promove em março o curso A História das bebidas, ministrado pela conselheira científica do departamento de antiguidades egípcias do Museu do Louvre Cíntia Alfieri Gama Rolland. Neste curso, pretende-se fazer uma apresentação da história, do consumo e da relação entre homens e bebidas (alcoólicas ou não), passando tanto pela religião quanto por teorias médicas, variações históricas e sociais no consumo das mesmas.
“Quando se pensa em história da gastronomia, sempre se dirige para uma análise dos alimentos e grandes banquetes sem se ater às bebidas, fundamentais desde os primórdios da humanidade”, salienta Cíntia Gama.
Além do curso, Cíntia Gama ministrará a palestra Os banquetes na Antiguidade: entre Baco e Zeus, na qual apresentará os banquetes gregos e romanos associando-os com o caráter mitológico e à coleção de Ema Klabin.
Cíntia Gama Rolland é conselheira científica no Departamento de Antiguidades Egípcias do Museu do Louvre, professora de História da Gastronomia na FMU, doutoranda em Religião Egípcia Antiga pela Ecole Pratique des Hautes Etudes - Sorbonne, em Paris, Mestre em arqueologia pela UFRJ e graduada em História pela USP. Integrou duas missões arqueológicas no Egito: a missão francesa de escavação de Tanis e a missão Italiana de escavação da Tumba de Harwa, em Luxor.

Serviço:
Curso: A História das Bebidas
Aula I - As bebidas primordiais: cerveja e vinho
Aula II - As bebidas modernas: chocolate, chá, café e destilados
Aula III - O que beber, quando beber, onde beber: uma sociologia das bebidas
Datas: 11, 12 e 13 de março
Horário: 19h às 21h30
Investimento:  R$300,00
Vagas: 30

Palestra: Os banquetes na Antiguidade: entre Baco e Zeus
Data: 15 de março
Horário: 10h às 12h30
Investimento: R$30,00
Vagas: 30
As inscrições irão até o preenchimento das vagas e podem ser realizadas pelo e-mail cursos@emaklabin.org.br ou pelo telefone (11) 3062-5245 (20% de desconto para estudantes).
Fundação Ema Klabin: Rua Portugal 43, Jardim Europa, São Paulo http://emaklabin.org.br/.

Secretaria de Esportes abre edital para Bolsa Atleta 2014

A Secretaria Municipal de Esportes publica na Imprensa Oficial com data da próxima sexta-feira, dia 28, o edital para concessão de Bolsa Atleta em Indaiatuba em 2014 com recursos do FAE (Fundo de Assistência ao Esporte) aos competidores que defendem o município no esporte de alto rendimento.
Os interessados devem necessariamente se enquadrar nos critérios pré-estabelecidos pela portaria nº 164 do Ministério do Esporte; entre eles, estar entre os três primeiros colocados em campeonatos internacionais, nacionais ou regionais no ano anterior (ou ter índice para tal comprovados por federações e confederações), apresentar resultados classificatórios e ser residente em Indaiatuba. Os candidatos devem apresentar a documentação requerida de 5 a 14 de março na sede da Secretaria de Esportes (Ginásio Municipal), de segunda a sexta, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30. Após a avaliação do FAE, o competidor será convocado para entrevista pessoal. Informações: (19) 3825-6270.

Relação de documentos
- Cópia do documento de identidade
- Cópia do CPF
- Declaração da entidade de prática esportiva (clube)
- Comprovante de endereço
- Declaração da entidade nacional de administração do desporto (confederação) da respectiva modalidade, atestando que o atleta está regularmente inscrito na instituição, mantém vínculo com a respectiva entidade estadual de administração do desporto, participou e obteve a primeira, segunda, ou terceira colocação na competição esportiva de âmbito nacional ou internacional, conforme o caso, no ano imediatamente anterior àquele em que pleiteia a concessão do benefício. No caso de pedido do Bolsa Atleta categoria regional, indicar junto ao pedido a modalidade e a colocação, sendo que a comprovação será obtida através do boletim dos Jogos Regionais.
A íntegra da portaria está disponível no endereço http://www2.esporte.gov.br/snear/bolsaAtleta/prerequisitos.jsp.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Clube 9 de Julho recebe show 'God Save the Queen'

Divulgação
Abrindo a agenda dos grandes eventos em seu novo salão social, o Clube 9 de Julho sedia no próximo dia 22 de março um show com a banda de tributo ao Queen God Save The Queen. O evento, realizado pela Alive Concerts em parceria com a Look Entertainment, integra a turnê mundial que passará por mais de 50 países e que no Estado de São Paulo terá somente duas apresentações: em Indaiatuba, no Clube 9 de Julho e na capital, no Clube Atlético Juventus.
Formada na cidade de Rosário, Argentina, em 1998, God Save The Queen é composta por Pablo Padin (vocal), Francisco Calgaro (guitarra), Ezeguiel Tibaldo (baixo) e Matias Albornoz (bateria). Em seus shows, a banda procura reproduzir as características que marcaram o Queen durante seus 20 anos de carreira, entre as décadas de 1970 e 1990. Em uma de suas apresentações na Europa, a banda obteve um êxito de público e crítica tão grande, que o próprio Brian May, guitarrista original do Queen, foi ao encontro do grupo para elogiar seu trabalho. “Para quem assistiu a um show do Queen ou até mesmo quem nunca teve esta oportunidade, o God Save The Queen será, sem dúvida, a maior aproximação possível do que foi um show da banda comandada por Freddie Mercury”, salienta Luiz de Lucca, diretor da Look Entertainment.
No show que fará em Indaiatuba, em março, a banda incluirá, em seu repertório, clássicos como We Will Rock You, Radio Ga Ga, Under Pressure e Love of My Life, entre outros que marcaram gerações. “Com este evento, a cidade e o Clube 9 entram no circuito dos grandes shows internacionais”, complementa o presidente, Hélio Roberto Castro.
Os ingressos do 1º lote começam a ser vendidos nesta quarta-feira, 26, na bilheteria do Clube 9 ou pelo site da Ingresso Rápido, no endereço http://www.ingressorapido..com.br/Evento.aspx?ID=32543. Os valores variam de R$50 a R$150. Conheça mais sobre a banda acessando o site http://www.godsavethequeentour.com. Outras informações podem ser obtidas na secretaria do clube pelo telefone (19) 3875-9833. Vídeos podem ser conferidos nos links https://www.youtube.com/watch?v=0ekylPjvISE e http://www.youtube.com/watch?v=8MyG7LUW6RY.

Polo Shopping apresenta "O Carnaval na Floresta" no Polo Teatro

Em clima de carnaval, o Polo Shopping Indaiatuba traz uma atração especial para a criançada. O Polo Teatro, que já faz parte das atividades no shopping mensalmente, apresenta uma edição especial com a peça O Carnaval na Floresta. O espetáculo ocorre neste sábado, dia 1º de março, em dois horários: às 16h e 18h.
O Carnaval na Floresta conta a estória de um macaco muito curioso que nunca tinha ouvido falar em carnaval. Certa vez, enquanto pulava de galho em galho, o macaco se deparou com pessoas mascaradas dançando ao som de uma música muito animada.
O macaco decide voltar à floresta onde vive para fazer uma festa igual para os outros animais da floresta. Com a autorização do Rei Valente, ele se vê diante de um problema: a cobra Gildinha detesta qualquer comemoração que traga alegria para os bichos da floresta e está decidida a acabar com a festa.
Com adaptação de texto de Tamires Faustino e direção de Leonardo Cassano, a peça será apresentada na praça de eventos.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Brigadeiro de Luxo comemora 2 anos

 Na última quinta-feira, 20 de fevereiro, Flavia (à esquerda) e Cristiane Zambom Cucatti comemoraram, com uma degustação no Fran's Café de Dulci Mori (no centro da foto), os dois anos de muito sucesso da Brigadeiro de Luxo.

 Em meio aos incríveis brigadeiros de seu atelier, filha e mãe receberam a imprensa e suas clientes assíduas para um final de tarde muito agradável, a que não faltaram a companhia de um bom espumante...
... e de pessoas muito queridas, como Camila França e Alexandra Landmann.

Os 40 anos da Banda Redonda e os 80 do Carlão, o General da Banda

Divulgação
A banda mais antiga e tradicional da cidade faz hoje a abertura da semana carnavalesca em São Paulo. Fundada por Carlos Costa (Carlão), Luiz Carlos Parreira, Aldo Bueno, Henrique Lisboa (Taubaté), atores do Teatro de Arena, jornalistas, músicos, artistas e boêmios que frequentavam o Bar e Restaurante Redondo, a Banda Redonda pede passagem, coloca os foliões e sambistas nas ruas no dia 24 de fevereiro, começa a se arrumar (ou se desarrumar) em frente ao Teatro de Arena Eugênio Kusnet, na Rua Theodoro Baima 94, esquinas da Rua da Consolação com Av. Ipiranga. A concentração será 19h e a saída do desfile, às 21h. Durante a concentração haverá o aquecimento com o Carlão, General da Banda de SP e a entrega do Troféu Banda Redonda para personalidades que fazem a diferença na cultura, artes, comunicação e no esporte. Os homenageados deste ano são Ítalo Cardoso (vice-presidente da SPTuris), Juca Ferreira (secretário municipal de Cultura de SP), Luiz Wagner (músico e compositor), Nicole Puzzi, (atriz ), Raymundo de Souza (ator e fundador da banda), Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, representado pelos presidentes em 1975, Audálio Dantas e o atual, José Augusto Camargo, o Guto. O evento também contará com a presença de Kiko Barros e Aninha Barros, filhos do Plínio Marcos. Todo ano o evento conta com a participação da Corte do Samba Paulista, na concentração, com o Rei Momo, a Rainha e as princesas. A apresentação fica por conta do grande defensor do samba e do carnaval Moisés da Rocha, do programa O Samba pede passagem. A porta estandarte e rainha da Banda é a bailarina Dan Sonora. Veja um vídeo sobre a banda no link http://www.youtube.com/watch?v=bzy3sjZhcPk (Artver).
“Nossa gente é essa aí: atores, jornalistas, boêmios, artistas do cinema, televisão sambistas, pintores, gente da noite, do dia, da madrugada e de todas as horas, enfim, gente que cultua a nossa cultura popular” (Carlão).
Vários artistas e convidados especiais sempre participam da concentração da banda, entre eles, os atores de teatro, cinema e TV Analy Alvarez, Antonio Petrin, Chico de Assis, Cris Fontana, Gésio Amadeu, Graça Berman, Humberto Magnani, João Acaiabe, Luiz Serra, Oswaldo Mendes, Paulo Hesse, Regina Braga e Tadeu Di Pietro. Também marcam presença César Vieira (dramaturgo e diretor de teatro), Chico de Assis (dramaturgo, ator e professor de dramaturgia), Castor Fernandez (fotógrafo e amigo do Plínio), Chico Pinheiro, (jornalista - TV Globo), Emilio Fontana (diretor e professor de teatro, cinema e TV), Oswaldo Mendes (jornalista, ator, diretor de teatro e escritor) e Raimundo José (cantor e músico), entre outros.
Entre as personalidades do meio cultural, artístico e esportivo que já receberam o troféu Banda Redonda, estão Alaíde Costa, Analy Alvarez, Ari Toledo, Bárbara Bruno, Caio Luiz de Carvalho, Carlos Cortez, Chico de Assis, Chico Pinheiro, Claudia Mello, Denis Derkian, Dr. Demetrio Hossne, Doutor Sócrates, Dr. Davi Serson, Dráuzio Varella, Emilio Fontana, Esther Góes, Etty Frazer, Gabriela Rabello, Helena Ignez, Inezita Barroso, Ivan Giannini, João Acaiabe, João Batista de Andrade, José Renato Pécora, Lauro César Muniz, Ligia Cortez, Maria Alcina, Netinho de Paula, Osmar Santos, Oswaldo Mendes, Paulo Goulart, Dr. Paulo Meneghini, Paulo Vanzolini, Plínio Marcos, Raquel Trindade – A Kambinda, Regina Braga, Regina Echeverria, Renato Borghi, Renato Consorte, Serafim Costa Almeida, Sérgio Mamberti, Silvia Vinhas, Tadeu di Pietro, Téo Azevedo e Walderez de Barros entre outros.
Para animar os foliões, a banda conta com um belo time de intérpretes: Aldo Bueno, Douglas Franco, Germano Mathias, Jandir, João Borba, João Pedro, Mazinho do Salgueiro e Silvio Modesto, que serão acompanhados pela Banda Musical do Fumaça, com mais de 30 integrantes, apresentando tradicionais marchinhas e sambas do carnaval brasileiro.  

BANDA REDONDA – Especial de 40 anos de folia e os 80 anos do Carlão
Concentração em frente ao Teatro de Arena Eugênio Kusnet – Rua Teodoro Baima 94 – Consolação.
Dia 24 de fevereiro, segunda-feira - concentração: 19h / Entrega dos troféus: 20h / saída: 21h – Grátis.
Informações: Edson Lima (11) 3739-0208 / 95030-5577 / Teatro de Arena: (11) 3256-9463 / China: (11) 97676-2340.
Roteiro: Ruas Theodoro Baima, da Consolação, Xavier de Toledo, Teatro Municipal, Rua Cons. Crispiniano, Largo do Paissandu, Av. São João, Av. Ipiranga, Praça da República, regressando ao Teatro de Arena e encerrando o desfile com músicas do verdadeiro carnaval de rua.

Grêmio Recreativo Cultural e Carnavalesco “Banda Redonda”
Presidente: Carlão – O General da Banda de SP / Organização: China - Tel. (11) 97676-2340
Patrocínio: Prefeitura da cidade de São Paulo / SPTuris - São Paulo Turismo, Abasp – Associação das Bandas Carnavalescas de São Paulo e SKOL/Ambev. Apoio: O Autor na Praça.

HISTÓRICO DA BANDA - A “Redonda” substituiu a Banda Bandalha, criada no auge da repressão militar, pelo dramaturgo e ator Plínio Marcos, em 1972. Plínio gravava a novela Bandeira Dois, no Rio de Janeiro e não aguentava mais as piadas e provocações dos cariocas dizendo que bloco de paulista é bloco de concreto armado, que cordão de paulista é cordão de isolamento e, como se tudo isso ainda não bastasse, atormentavam Plínio Marcos, citando Vinicius de Moraes: “São Paulo é o túmulo do samba”. Àquela altura, a Banda de Ipanema já era famosa, trazendo como musas Leila Diniz e Odete Lara. Injuriado com tantas brincadeiras, Plínio chamou seu colega de teatro, Carlos Costa, o Carlão, que já era frequentador do mundo do samba paulista desde que aqui chegou, em 1945, mas ganhava a vida no teatro. Carlão foi bilheteiro, contrarregra e ator, atuou no teatro de Arena, no cinema e foi um grande parceiro do Plínio, atuando em várias peças e ao seu lado em vários momentos na luta. Então, Plínio Marcos se autoproclamou presidente da Banda Bandalha e convidou Carlão para ser o vice-presidente.
Em 1972 e 1973, a banda – sempre saindo da frente do Teatro de Arena e percorrendo o centro – foi sucesso de cara, tendo no primeiro desfile como Porta Estandarte a atriz Etty Frazer e mestre sala o ator Toni Ramos. Também contou com ilustres participantes, como a atriz Walderez de Barros, o dramaturgo Gianfrancesco Guarnieri, a atriz Eva Vilma, o ator John Herbert, Pepita e Lolita Rodrigues, os jornalistas Arley Pereira, José Ramos Tinhorão, o ator e artista plástico Luiz Carlos Parreira. Claro que não podiam faltar os sambistas famosos das escolas de samba e parceiros de Plínio e Carlão: Geraldo Filme, Jangada, Jorge Costa, Silvio Modesto, Talismã, Toniquinho Batuqueiro, Zé Ketti, Zeca da Casa Verde, além da turma da “Vagão” e redondeza, entre tantos outros atores, jornalistas e foliões. A Bandalha durou dois anos, depois de brigas com a prefeitura, Plínio se injuriou e falou que não tinha mais Bandalha. Com o fim da Bandalha, seus remanescentes, encabeçados por Carlão, formaram a Banda Redonda, que desfilou pela primeira vez em 74 e naquela ocasião mudou a colocação da diretoria, ficando Carlos Costa na presidência e Plínio como vice. Hoje Carlão continua dirigindo a “Redonda” e tem o China como secretário geral. Com a inspiração do artista plástico Luis Carlos Parreira, a “Redonda” adotou a pomba como símbolo e as cores azul, ouro e branco. Atualmente, os desfiles da banda são acompanhados por cerca de 15 mil pessoas e já faz parte do calendário oficial do carnaval de São Paulo. Além disso, ela é filiada à Abasp - Associação de Bandas de Carnaval de São Paulo.
Sobre Carlos Costa, O General da Banda Redonda, também conhecido como, Carlão da Vila e Carlão do Boné, nasceu na cidade de São Carlos, no interior do estado, onde aprendeu muito do samba paulista através de seu pai, Sr. Oscar Costa e chegou à cidade de São Paulo em 1945. Aprendeu a história do samba paulista convivendo com seus maiores sambistas, como Geraldo Filme, Henricão, Zeca da Casa Verde, Jangada, Talismã, Toniquinho Batuqueiro e Carlão do Peruche, entre tantos outros.
Carlão curtiu e viveu o samba em sua forma mais autêntica. Nestes 38 anos da banda, a maior satisfação de Carlão é oferecer a oportunidade para todas as classes e camadas da população curtir o autêntico carnaval, sem qualquer custo, colocando lado a lado todas as diferenças, equacionadas no mais simples momento de alegria. Carlão foi grande parceiro e amigo do dramaturgo Plínio Marcos, atuando e assessorando em várias peças e, juntos, enfrentaram muitas situações de resistência à censura e a ditadura militar. Carlão também atuou no cinema nos filmes O Homem que virou suco, de João Batista de Andrade (1981), Jogo Duro, de Ugo Giorgetti (1985), Nenê Bandalho, texto de Plínio Marcos dirigido de Emilio Fontana (1971), Gaijin – Caminhos da Liberdade, de Tizuka Yamazaki (1980), Estrada da Vida, de Nelson Pereira dos Santos (1980), Pixote – a lei do mais fraco, de Héctor Babenco (1980) e Eles não usam Black Tie, texto de Gianfrancesco Guarnieri, dirigido de Leon Hirszman (1981).
"A Banda Redonda surgiu na época da repressão da ditadura militar, com objetivo de trazer para a rua os executivos dos escritórios do ‘centrão’ da capital paulista para brincar o carnaval com o povo na rua com ou sem fantasia, com ou sem dinheiro”, afirma Carlos Costa. Carlão já coordenou o carnaval de rua da cidade, pela prefeitura. Hoje, aposentado, ainda tem uma salinha no sambódromo (SPTuris), onde além de cuidar dos arquivos do carnaval paulistano e ocupa a função de consultor para assuntos carnavalescos. Ele é convidado a ministrar palestras sobre o carnaval e o samba paulista em faculdades, clubes e instituições.

Vila Paraíso Restaurante no Carnaval Sustentável de Sousas

Divulgação
Referência em culinária brasileira na Região Metropolitana de Campinas e focado em ações que contribuam para a sustentabilidade, o Vila Paraíso Restaurante estará presente no primeiro Carnaval Sustentável do Distrito de Sousas, em Campinas, que será realizado entre os dias 1º e 4 de março, das 16h às 20h, na Praça Beira Rio. Em uma das barracas montadas em parceria com a Adegas (Associação dos Estabelecimentos Gastronômicos de Sousas e Joaquim Egídio), a casa comercializará aos foliões seu tradicional sorvete artesanal de coco com calda de gengibre e farofa crocante (R$10,00) e Dadinhos de Tapioca (R$5,00).
O Carnaval Sustentável de Sousas, organizado pela Subprefeitura do Distrito, tem como meta se tornar uma referência em sustentabilidade e espera se transformar em uma tradição no distrito, que há 14 anos não tem atrações para os foliões da região e de cidades de todo o Estado, principalmente famílias com propriedades de veraneios nos distritos de Sousas e Joaquim Egídio.
Para Fernanda Barreira, gerente de Marketing do Vila Paraíso Restaurante, estar presente em uma festa de Carnaval é uma experiência inédita para a casa fundada há 13 anos, praticamente coincidindo com a retomada da festa no Distrito. “Isso representa para nós estar mais próximos dos moradores de Sousas e Joaquim Egídio, incentivando ações voltadas para a sustentabilidade e, ao mesmo tempo, levar nossos produtos para um público novo, interessado em boa gastronomia nacional”, explica.
A decoração do carnaval será produzida por mais de 4 mil materiais reaproveitados, como sacolas plásticas, garrafas pet, isopor e tapumes, entre outros materiais. “Definimos uma estratégia diferente; nossa intenção é resignificar objetos, pois tudo está muito saturado – estamos tentando de alguma forma encontrar novos sentidos para as coisas. Para isso, fizemos a coleta do material no lixo e pedidos doações de sacolas plásticas à comunidade”, explicou a artista plástica Kate Manhaez.

Vila das Artes de março terá música ao vivo e cães terapeutas

Criada em 1998 a partir da união de artistas moradores do distrito de Sousas, em Campinas, a feira de artes e artesanato Vila das Artes é um conhecido ponto turístico dos distritos de Sousas e Joaquim Egídio, em Campinas, região que atrai visitantes também pelo grande número de restaurantes e pelas agradáveis paisagens, cercadas de muito verde em uma paisagem diversificada de serras e morros.
Em março, a feira Vila das Artes será realizada excepcionalmente no segundo domingo do mês, dia 9 de março, devido ao Carnaval. A feira acontece das 9h às 14h na Praça Beira Rio, em Sousas. As edições mensais da feira contam também com apresentações de música ao vivo em um ambiente bucólico e aconchegante, às margens do Rio Atibaia.
A edição do dia 9 de março terá a participação musical especial do JBB Trio. Formado pelos guitarristas Mauricio e Fábio e pela baterista Jaqueline, o trio irá apresentar um repertório instrumental, com jazz, blues, bossa nova e músicas conhecidas de Beatles, Phil Collins, Cazuza e Ana Carolina no repertório.
Haverá também a participação da ONG Ateac (Instituto para Atividade, Terapia e Educação Assistida por Animais de Campinas). Os voluntários, além de apresentar ao público os cães terapeutas, farão venda de camisetas em prol da instituição.
Ao todo, a Vila das Artes reúne trabalhos de cerca de 35 expositores, entre artistas  fixos e convidados, de Sousas e várias cidades da região. Todos os produtos são realmente confeccionados artesanalmente e os próprios artesãos fazem a comercialização de suas peças, que são bastante variadas: cerâmica, patchwork, bolsas, roupas, bijuterias, acessórios e objetos de decoração, entre outros.
A barraca “Lembranças de Sousas” reúne peças feitas pelos próprios expositores, com a marca “Vila das Artes”. A feira ganhou também dois ‘personagens’ oficiais: dois bonecos de papel machê, obra da artista plástica Natasha Faria, batizados de João da Vila e a Maria das Artes, que também fazem muito sucesso entre a garotada.
É possível encontrar roupas e acessórios bastante diferenciados na Vila das Artes. São peças únicas e exclusivas, como camisetas customizadas, pintadas a mão ou com aplicações em tecido, bolsas de patchwork e havaianas bordadas, ótimas opções de presentes personalizados.
Para quem gosta de novidades e busca presentear de maneira original e criativa, a Vila das Artes é o lugar certo. É possível encontrar bordados para a cozinha, toalhas em macramé e colchas de patchwork, objetos em cerâmica e porcelana, pedras pintadas, vasos e peças em cerâmica, madeira e marchetaria, entre muitos outros produtos. A técnica do fuxico, por exemplo, cria chaveiros, marcadores de livros e diversos enfeites alegres e coloridos.
Uma boa dica da Vila das Artes são os sabonetes artesanais, feitos com produtos 100% naturais, que não agridem a pele e o meio ambiente. Os produtos não usam corantes ou essências artificiais e vêm em embalagens especiais. Para as crianças, toalhas bordadas podem tornar a hora do banho ainda mais divertida.
Além de saborear quitutes, doces e salgados durante a feira, há várias opções para levar para casa e até presentear. Massas artesanais, cupcakes, bolachas naturais e até pastel são alguns exemplos.
Os distritos de Sousas e Joaquim Egídio ocupam área de Proteção Ambiental (APA) e mantiveram várias referências históricas do século XIX, seja nos casarões bem conservados, nas igrejas e em muitos outros detalhes que podem ser conferidos ao vivo. Uma tranquila caminhada a pé pelo centro de Sousas, leva a construções tombadas, como a Casa de Cultura, Igreja Matriz de Sant’Ana, Igreja de São Sebastião e a subprefeitura de Sousas. O subdistrito de Joaquim Egídio também guarda o estilo de cidadezinha do interior, com ruas de paralelepípedos e fachadas das casas encostadas nas calçadas.
Para os esportistas, a região reúne diversas trilhas para caminhadas. Apesar do ar de cidade de interior, Sousas conta com agenda musical eclética e inúmeras opções de restaurantes, com gastronomia de qualidade, para todos os gostos. Há desde a tradicional comida mineira, até churrascarias e as culinárias italiana, portuguesa e francesa, entre outras variedades.
Informações: www.viladasartescampinas.wordpress.com.

Carnaval no Tênis Clube de Campinas

Em 24 horas, dois menores são apreendidos por pichação

ACS/PMI
Em menos de 24 horas a Guarda Municipal flagrou dois casos de pichação. O primeiro ocorreu do lado oposto ao Parque Temático e foi flagrado pelo sistema de monitoramento da região. Os integrantes do Centro de Operações, Atendimento e Despacho (Coade) visualizaram por volta de 2h30 da madrugada, da última quinta-feira (dia 19), uma pessoa pichando os bancos de cimento do local. As guarnições do setor foram acionadas e apreenderam o menor infrator com duas latas de spray e duas garrafas pet com tinta látex. O menor, que confessou o ato e ainda informou os GMs que havia pichado outros locais, foi encaminhado até a Delegacia de Polícia e elaborado o Boletim de Ocorrência 1.129/14. Os responsáveis não foram localizados e o Conselho Tutelar foi acionado para as providências cabíveis.
O segundo caso ocorreu por volta das 22h30 na Rua das Camélias, no Jardim Pompéia. A viatura da GM em patrulhamento avistou o menor praticando o ato e fez a abordagem. Com o mesmo foram encontradas duas garrafas pet de tinta e dois rolos para a pintura. Os guardas conduziram tudo e todos até a Delegacia de Polícia para confecção do Boletim de Ocorrência 1.153/14. O menor foi liberado ao responsável.

Punição
Cada indivíduo receberá multa de 37,59 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesp), que corresponde a R$757,06 e demais sanções previstas na Lei 4.781/05. Por serem menores de idade, os pais ou responsáveis devem realizar o pagamento da multa. Os valores, decorridos todos os prazos de recurso, serão inscritos em dívida ativa e, caso não haja o pagamento, haverá o protesto imediato, impossibilitando os infratores de realizarem operações de crédito até o pagamento da multa. A legislação define, ainda, que tudo o que for arrecadado com a penalidade será revertido para a Secretaria da Família e Bem Estar Social.
As denúncias de pichação podem ser feitas pelo telefone 153. Também conforme a Lei Federal 9.605/98, que foi alterada pela Lei 12.408/11, a pichação deve ser punida com três meses a um ano de detenção e multa. Caso a pichação seja feita em monumento ou coisa tombada em virtude do seu valor artístico, arqueológico ou histórico, a pena mínima aumenta para seis meses.

Imagem da semana

Tiago Carvalho | Frame Fotografia
"Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração.
Não me façam ser quem não sou.
Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente.
Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."

Clarice Lispector

Feverestival apresenta ‘Agda’ e ‘Recusa’ no Teatro Castro Mendes

Ale Catan
A coordenação do Feverestival (Festival Internacional de Teatro) informa uma novidade para o público: o espetáculo Agda terá entrada franca. A peça, com os grupos Matula e Boa Companhia, é a atração desta quarta-feira (dia 26), no Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos s/nº, na Vila Industrial), em Campinas.
Com direção de Moacir Ferraz, Agda é uma adaptação do conto homônimo da escritora Hilda Hilst e conta a história da mulher que rompe tabus e provoca a ira da comunidade onde vive, servindo de metáfora para uma reflexão sobre o mundo contemporâneo. A encenação utiliza elementos de teatro e dança e transita entre a prosa e a poesia, em um delicado jogo de construção e desconstrução de imagens e personagens. Em cena, as atrizes Alice Possaini, Melissa Lopes e Verônica Fabrini.

Recusa
A premiada peça Recusa, da Cia. Teatro Balagan, será apresentada no Teatro Castro Mendes, na quinta (27), às 20h. Os ingressos custam R$20, R$10 e R$4,00 (matriculados no SESC).
O coletivo Balagan passou três anos e meio totalmente mergulhado na cultura e costumes do povo indígena para criar Recusa. Dirigida por Maria Thais, também diretora da companhia, a ideia da montagem partiu da notícia da descoberta de dois índios nômades, os últimos da etnia Piripkura. Encenada por Antonio Salvador e Eduardo Okamoto, a narrativa explora o conceito indígena de que o universo foi criado a partir das diferenças. A peça recebeu indicações nos prêmios Shell de Teatro e Cooperativa. Antônio Salvador e Eduardo Okamoto foram premiados na categoria de Melhor Ator pela APCA em 2012.

Programação 21 a 27 de fevereiro Topázio Cinemas Indaiatuba



sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

“Brasília - Rumo ao Planeta Boing”: teatro em tempo real pela Internet

Divulgação
A Companhia de Comédia “Os Melhores do Mundo” abriu um canal especial para transmitir, ao vivo, em tempo real, pela Internet, o espetáculo que irá apresentar nos próximos sábado e domingo, em Brasília. A peça Brasília - Rumo ao Planeta Boing será encenada na capital do país,  no Teatro UNIP, para uma plateia de 600 expectadores, mas poderá ser vista de qualquer lugar do planeta, pelo computador, tablets, smart fones e televisores. “Para nós é uma nova experiência, que possibilita disseminar os espetáculos para outros lugares, em tempo real”, conta o produtor executivo do grupo, Carlos Henrique.
Quem quiser assistir ao espetáculo deve acessar o site do grupo www.osmelhoresdomundo.com para adquirir uma senha. O valor do acesso para cada espetáculo será de R$9,90 (nove reais e noventa centavos). Os espetáculos irão ao ar no sábado (dia 22), com sessões às 19h e às 21h30 e, no domingo (23), às 20h30.
 Sob comando e direção de Adriana Nunes, da Cia de Comédia “Os Melhores do Mundo”, o espetáculo foi criado no dia 21 de abril de 1995 e satiriza os filmes de ficção científica, além da caótica e sofrida condição do serviço público brasileiro. Com figurinos patéticos, no melhor estilo Jornada das Estrelas, o cenário mistura tecnologia e sucata. A bordo da nave SS Lady Laura, a peça conta a história de cinco astronautas que passam pelas mais duras situações fora do planeta. Eles precisam, a cada instante, provar sua coragem e o seu nacionalismo. A única coisa que esses cinco bravos brasileiros sabem é que, no espaço, “o sistema é bruto”. E sua única esperança é que lá – no outro planeta – o IPTU seja mais barato.  
Os Melhores do Mundo é um grupo teatral cômico de repertório. Sediado em Brasília desde a sua fundação em 1995, o grupo criou, produziu e montou diversos espetáculos – todos próprios – e tem se apresentado por todo o Brasil e exterior com o compromisso de levar humor e peculiaridades dos nossos hábitos, nossa sociedade, nossa cultura e, acima de tudo, de fazer rir.

Serviço:
Comédia ao Vivo, pela Internet, sábado e domingo
Espetáculo Rumo ao Planeta Boing, com a Cia. De Comédia Os Melhores do Mundo
Sessões: Sábado (22), às 19h e às 21h30 e domingo (23), às 20h30
Custo do acesso por sessão: R$9,90 (nove reais e noventa centavos), diretamente no site  www.osmelhoresdomundo.com/aovivo.

EMT lança a HQ digital 'Uma aventura na Amazônia' com a Turma do Gabi

O Estúdio Moacir Torres acaba de lançar a nova revista em quadrinhos digital da Turma do Gabi Uma aventura na Amazônia. Essa HQ foi produzida originalmente na década de 90 e publicada na primeira revista em quadrinhos da Turminha.
Clique aqui para ler a publicação.  

Grupos Balagan, Peleja, Matula e Boa Companhia estão no Feverestival

Ale Catan
O Feverestival – Festival Internacional de Teatro continua movimentando a cidade de Campinas com uma série de espetáculos nacionais e internacionais, além de atividades formativas, que priorizam o diálogo com o público e o intercâmbio artístico.
A maratona, com início no último dia 14, reserva boas surpresas na próxima semana. Nos dias 24 e 25 (segunda e terça-feira), acontecerá o intrigante espetáculo Coelhos Brancos, Coelhos Vermelhos, do iraniano Nassim Soleimanpour, que requer um ator ou uma atriz diferente a cada apresentação e que não conheça o texto e não saiba o que se passará em cena. Na segunda, será a vez de Érika Cunha, do Grupo Matula Teatro e na terça, Moacir Ferraz, da Boa Companhia. Os atores terão conhecimento do texto alguns minutos antes da sessão. O espetáculo acontece no Teatro Útero de Vênus, às 18h30, em Barão Geraldo.
Ainda na terça (25), apresentação do espetáculo Anônimo, do Grupo Peleja, de João Pessoa (PB), com Eduardo Albergaria e direção e dramaturgia de Vinícius Torres Machado. No Teatro SESC Campinas, às 20h.
No dia 26 (quarta), o grupo Matula e a Boa Companhia apresenta Agda, uma adaptação do conto homônimo de Hilda Hilst. No Teatro Castro Mendes, às 20h.
No dia 27 (quinta), ainda no Teatro Castro Mendes, às 20h, a Cia. Balagan traz a peça Recusa (foto), de Luis Alberto de Abreu.
Além dos espetáculos, o Feverestival promove os “pontos de encontros” diariamente em várias casas noturnas da cidade, aliando arte à gastronomia.
Informações sobre ingressos, endereços e espetáculos podem ser conferidas no site www.feverestival.com.br.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Joe & Leo's Campinas lança cerveja premium com o próprio nome

Divulgação
Conhecido por trabalhar somente com marcas de cervejas consideradas especiais, o Joe & Leo’s Family Restaurant de Campinas, no Parque D. Pedro Shopping, está ampliando sua carta com o lançamento de uma cerveja artesanal com seu próprio nome. A St. Joe Beer, primeira cerveja exclusiva que leva o nome de um restaurante ou bar na Região Metropolitana de Campinas, é uma bebida artesanal com sabores de laranja e coentro e foi desenvolvida para um público cada vez maior e exigente que aprecia as chamadas bebidas especiais.
Criada por uma cervejaria da região, a St. Joe Beer é uma cerveja encorpada de trigo tipo Witbier clara, de origem belga, temperada com casca de laranja e sementes de coentro. Em embalagem de 355 ml, possui uma fermentação alcoólica de apenas 5,2%. Seu sabor foi desenvolvido para que possa harmonizar com os pratos da casa. Uma segunda opção de cerveja com sabores diferentes já está sendo desenvolvida e deve chegar à casa até o inicio do próximo ano.
De acordo com Carlos Americo Louredo, diretor do Joe & Leo’s Campinas, há cinco anos a casa trabalha somente com toda a linha de cervejas artesanais comercializadas pela Brasil Kirin (Baden Baden, Eisenbhan e Devassa), que hoje está entre os cinco produtos mais vendidos na casa. “Há algum tempo vínhamos pesquisando o mercado e procurando uma cervejaria regional para desenvolver um produto que levasse nossa própria marca para ser oferecido como mais uma opção em nossa carta de cervejas”, conta Louredo. “Antes de lançarmos a St. Joe Beer, desenvolvemos testes e degustações com um grupo restrito de amigos e clientes até chegar à versão que estamos vendendo em nossa unidade de Campinas”, completa.
Segundo Louredo, o fato de criar uma cerveja com marca própria não significa que a casa vai abrir mão das cervejas especiais já comercializadas. “Muito pelo contrário. São marcas reconhecidas no Brasil e premiadas internacionalmente que trouxemos com exclusividade para Campinas e que vamos manter em nosso cardápio”, avisa. “O que estamos fazendo hoje, com a marca própria, é ampliar as opções aos nossos clientes, dando a eles oportunidade de conhecer e degustar novas cervejas”.

Parque Ecológico ganhará um elevado

Eliandro Figueira - SCS/PMI
O prefeito Reinaldo Nogueira assinou quarta-feira (dia 19), em seu Gabinete, um convênio com a Caixa Econômica Federal para o financiamento de R$6,7 milhões que serão utilizados na construção do primeiro elevado urbano de Indaiatuba. O elevado será construído na Avenida Engenheiro Fábio Roberto Barnabé (Marginal Direita) sobre a Avenida Manoel Ruz Perez, no Jardim Hubert. Com a contrapartida da Prefeitura, a obra receberá um investimento total em torno de R$7,1 milhões, incluindo o recapeamento das vias do entorno e drenagem e contenção do córrego Barnabé no trecho.
Segundo o prefeito, o financiamento faz parte do Programa Pró-Transporte, do Governo Federal e o município terá um ano para iniciar a obra, com prazo de 18 meses para a conclusão. Reinaldo Nogueira explicou que a proposta do elevado é facilitar o fluxo de veículos na confluência das avenidas Fábio Roberto Barnabé e Ruz Perez, eliminando o semáforo. “A cidade está crescendo para aquele lado e o volume de veículos é cada vez maior. A via também será acesso às novas moradias populares do Projeto Minha Casa Minha Vida, que construirá três mil casas e apartamentos no município (Campo Bonito)”, justifica. 
A assinatura foi feita nas presenças do gerente regional da Caixa, Mário Tonon; do supervisor Wagner Matssubara; do gerente de Governo, Carlos Sales e do gerente de filial, Celso Eduardo Nucci.

Projeto
Conforme projeto elaborado pela Secretaria de Obras e Vias Públicas, o elevado terá duas faixas de rolamento posicionadas à esquerda da Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, com passagem livre para quem segue no sentido da Avenida Ário Barnabé, no Jardim Morada do Sol. As outras duas faixas de rolamento paralelas ao elevado darão acesso, à esquerda, ao retorno para a Marginal Esquerda do Parque ou à Rua Soldado João Carlos de Oliveira Jr. e, à direita, à Avenida Manoel Ruz Perez, à Rua Laura Tachinardi Maria Netto ou à Rua João Giaquinito, nos jardins Colonial e Hubert.
O viaduto terá 385,70 metros de extensão, entre acesso e elevado e será construído utilizando o sistema de terra armada, que não deixa vãos nas laterais da pista. A pavimentação englobará uma área de 2.291,04 m², mais 507,37 m² do acesso. O trecho de terra armada será de 1.428 m², com uma superestrutura aérea de 355,67 m². 
A área total de recape será de 27.857,3 m², dividida em quatro trechos, sendo o primeiro, de 13.466,77 m², na Rua Soldado João Carlos de Oliveira Junior; o segundo, de 3.962,50 m², na Rua João Giaquinto; o terceiro, de 5.370,08 m², na Avenida Fábio Roberto Barnabé e o quarto trecho, de 5.057,95 m², também na Avenida Engenheiro Fábio Roberto Barnabé.

Karina Bacchi estrela campanhas de Jacutinga

Divulgação
Após o sucesso de divulgação na 36ª edição da Fest Malhas no ano de 2013, a atriz e apresentadora Karina Bacchi foi escolhida para estrelar neste ano de 2014 as campanhas de divulgação de Jacutinga, MG, conhecida nacionalmente como a Capital da Moda. A Acija (Associação Industrial, Comercial e Agropecuária de Jacutinga), entidade responsável por grandes divulgações da cidade, buscou um estereótipo de fácil identificação na personalidade que deveria divulgar o município. “Encontramos na Karina Bacchi uma forma de criar uma identidade mais exclusiva de nossa cidade. Neste ano teremos um investimento recorde em propaganda, o que justifica a contratação de uma atriz famosa”, confirma o presidente da Acija, Dennys Bandeira.
A associação entende que o resultado positivo, vinculando à imagem de Karina Bacchi na divulgação no ano anterior, resultou na contratação da atriz para diversas campanhas que a cidade irá realizar, como lançamento da coleção outono/inverno, divulgação da 37ª Fest Malhas e outras campanhas que estão sendo estrategicamente pensadas pelo departamento de Marketing da Acija.
 Uma sessão de fotos para a campanha de lançamento Outono/ Inverno já foi realizada no início do ano e ainda será possível ver o nome de Jacutinga vinculado ao da atriz em diversos materiais de mídia, como folders, cartazes, revistas, jornais, outdoors e banners, entre outros.
Jacutinga é considerada a capital das malhas e da moda. Com cerca de mil e cem fábricas em funcionamento e 650 lojas de varejo, a cidade é o retrato da estratégia de competição de seus empresários, focados de forma intensa no conceito de agregar cada vez mais qualidade e design ao produto.
A cada ano a Acija, com o apoio da Prefeitura, investe em propaganda e marketing como forma de levar sempre o nome de Jacutinga a novos lugares.

Jacutinga em números
Representação da cidade em nível nacional: 30% da produção nacional de malhas retilíneas
População: 23 mil habitantes
Localização: Sul de Minas Gerais
Fábricas em funcionamento: 1100
Lojas: 650
Exportação: mais de 30 países
Marcas conhecidas internacionais que comercializam as malhas de Jacutinga: Harrods (Inglaterra), Anthropologie (Nova York), Zara (Europa e Mercosul), etc.